Administração Pública

A gestão de riscos e conformidade é uma necessidade não apenas para o setor empresarial, mas também para instituições governamentais. A quantidade de pessoas em contato com agentes do governo está crescendo surpreendentemente - consultores, terceirizados e subcontratados - dificultando a proteção dos dados e o cumprimento dos requisitos regulamentares.

Em decorrência disso estão surgindo riscos internos, como:

  • Divulgação de trabalhos em andamento
  • Exposição pública de orçamentos
  • Vazamento de relatórios internos
  • Não conformidade com requisitos internos e externos
  • Acesso não autorizado às informações confidenciais
  • Funcionários desleais
  • Corrupção

DESCUBRA COMO PROTEGEMOS AS INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS CONTRA RISCOS INTERNOS. SAIBA MAIS:

As entidades governamentais são obrigadas a identificar e proteger dados vulneráveis, monitorar e controlar as ameaças para que estejam em um nível superior.

Para realizar operações diárias em um ambiente protegido de riscos, as instituições governamentais devem:

  • Controlar
    • Informações sigilosas, decisões antes de um anúncio oficial
    • Dados pessoais dos funcionários públicos
    • Documentos ultrassecretos ou confidenciais
    • Notas oficiais, denúncias verdadeiras e falsas
    • Usuários privilegiados
  • Monitorar
    • O ambiente de equipe
    • As horas de trabalho dos funcionários
    • A interação dentro dos departamentos, filiais, etc.
    • Líderes informais
    • Admissão de amigos e parentes
  • Detectar
    • Não conformidade com leis e regulamentos
    • Violações de regulamentos internos e conduta de trabalho
    • Grupos de risco, tais como pessoas que estão procurando outro emprego, apostadores, pessoas endividadas, etc.
    • Despesas de funcionários que excedem as receitas
    • Suborno, fraudes e outras práticas de corrupção