Fique à frente do malware

02.07.2020

Back to news

Com todas as vantagens que a conectividade global da Internet nos oferece, surgem também algumas vulnerabilidades. Quanto mais indivíduos e empresas estiverem ativos na Internet, mais chances os criminosos cibernéticos terão de tirar proveito desses usuários. Um dos métodos mais populares utilizados para este fim são os softwares maliciosos, ou "malware". Embora o principal objetivo do malware seja o desvio de recursos financeiros, também existem muitos outros tipos de malware desenvolvidos para atender a outros propósitos.

Como o malware funciona?

O que facilita muito o sucesso dos criminosos cibernéticos é a utilização de uma variedade cada vez mais diversificada de abordagens e métodos pelos quais suas vítimas não estão esperando. Um deles é o vírus, instalado ao se executar um arquivo EXE baixado acidentalmente pelo usuário. Como o único tipo de método que infecta os arquivos do computador, esses vírus modificam os arquivos originais do host para que o vírus seja executado ao mesmo tempo que o arquivo host original do computador. Sem a possibilidade de utilização de programas originais, se proteger desse vírus é uma tarefa difícil.

Assim como outros tipos de vírus, os cavalos de Troia são instalados a partir de arquivos EXE duvidosos, mas são desenvolvidos para roubar informações confidenciais e financeiras armazenadas nos computadores. Isso pode ser feito tanto por concorrentes quanto por indivíduos descontentes, sem qualquer motivação financeira. Há ainda outro tipo de software chamado ransomware, que mantém seu computador como refém, ameaçando destruir todos os arquivos e dados nele contidos.

O spyware é outro tipo de software malicioso que também pode ser usado por concorrentes ou pessoas mal intencionadas, com o intuito de roubar informações sigilosas da empresa. Ao mesmo tempo, os “worms” podem ser multiplicados em vários computadores dentro de uma rede, diminuindo sua velocidade. Frequentemente os worms se aproveitam de programas desatualizados ou da falta de programas antivírus. Por fim, o programa menos ameaçador que você poderá baixar acidentalmente é o adware: programas que bombardeiam seu computador com anúncios indesejados e potencialmente prejudiciais.

Um bom primeiro passo para proteger seus dispositivos e arquivos é baixar regularmente patches, atualizações e softwares antivírus confiáveis. Para remover malwares, será necessário encontrar e excluir os arquivos de origem desses programas. Caso você não seja um especialista na remoção de malwares, faça o backup de todos os seus arquivos mais importantes antes de formatar suas unidades e reinstalar seus programas. Além disso, seja criterioso com os arquivos baixados e verifique se as configurações de segurança do seu navegador estão definidas para detectar downloads automáticos e atualizações não autorizadas. Os sinais de que você pode ter um malware em seu computador são: comportamento incomum do dispositivo, falhas ou mensagens de erro repetidas, visualização de pop-ups com mais frequência do que o habitual, barras de ferramentas adicionadas ao seu navegador e direcionamento constante para sites inesperados ou páginas iniciais. Caso esteja enfrentando esses problemas, pare imediatamente de fazer transações financeiras ou qualquer tipo de pagamento em seu computador, atualize seus programas, execute o software de segurança e, se nada der certo, peça a ajuda de um profissional. Caso estejamos falando de um computador corporativo, informe imediatamente o restante de sua equipe.

Mas não espere até que o dispositivo apresente sinais de ameaça. Instale um scanner de malware de qualidade e desenvolvido por uma equipe profissional que saiba como detectar malware, como verificar se há malware e indicar se existe algo prejudicial no dispositivo, para que possa ser removido. Esses programas realizam verificações no dispositivo regularmente, excluindo os arquivos nocivos presentes (para que você não precise fazer isso manualmente), além de impedir o download de arquivos suspeitos antes que seja tarde demais.